Organização, um hábito saudável – Manu Marchesini

Organização, um hábito saudável

Texto escrito pela organizer Manu Marchesini (@manu.organiza). Apaixonada pela arte de se organizar e planejar!

 

Você constantemente “perde” roupas dentro do próprio armário? Compra itens repetidos sem saber que já tem um igual em casa? Joga dinheiro no lixo em forma de alimentos e cosméticos vencidos? Esquece de pagar contas frequentemente? Não acha documentos importantes bem quando eles se fazem necessários? Possui um misterioso “quarto da bagunça” que dá arrepios toda vez que entra nele? Sente vergonha de receber pessoas e a frase “não repara a bagunça” sempre substitui o “seja bem-vindo”? Caso tenha se familiarizado com algumas perguntas, sugiro fortemente que considere buscar mais organização na sua vida!

Vários estudos comprovam a importância da organização para nossa saúde, um deles é do neurologista Leandro Teles, membro da Academia Brasileira de Neurologia. Ele afirma que viver em um ambiente organizado facilita o trabalho do cérebro, pois permite que ele tenha previsibilidade para executar tarefas.

 “Quando está tudo embaralhado e alguém procura algo, o cérebro gasta tempo e performance para achar o que se quer. Com isso, ele fica cansado e há queda de rendimento em atividades que exigem mais energia, como tomada de decisões, por exemplo” – Neurologista Leandro Teles, membro da Academia Brasileira de Neurologia.

Em contrapartida, se o ambiente está organizado, o cérebro reage com tranquilidade, gerando serotonina (neurotransmissor) e resultando em bem-estar. Isaac Eliaz, pesquisador e médico na Clínica Amitabha na Califórnia (EUA), reforça essa teoria ao afirmar que “ambientes desorganizados geram estresse por conterem uma grande quantidade de informações que confundem o cérebro. Além disso, atuam como um lembrete visual constante de que o trabalho está inacabado.”

Portanto os estados de desorganização mental são diretamente influenciados pelo espaço externo em que vivemos! A bagunça é capaz de gerar desordens emocionais, como ansiedade, estresse, baixa autoestima e fuga da realidade.

Entendendo isso, sabemos que a organização tem muito mais a ver com funcionalidade, praticidade e coerência com o estilo de vida de cada um, do que com estética e decoração. Ela pode ser inserida em todos os lugares e tarefas, devendo ser preferencialmente simples de se manter e otimizar tempo.

Não existe uma fórmula exata para começar a se organizar, já que para cada pessoa os sistemas de organização funcionam de maneiras distintas. Mas o fato é que quando uma pessoa começa a se organizar, os benefícios são sentidos em diversas áreas da vida, como: saúde, alimentação, finanças, relacionamentos familiares, trabalho, ou seja, a qualidade de vida no geral tende a aumentar.

Deve-se ter paciência e persistência nesse processo de tornar-se mais organizado, já que se trata de uma habilidade desenvolvida ao longo do tempo. Uma ferramenta, auxiliadora no processo de obtenção de mudanças de hábitos, é o planner. Nele é possível centralizar todos seus compromissos, metas e conquistas. Com um aliado desses fica mais fácil planejar os dias e as semanas, acompanhando cada pequeno objetivo sendo cumprido. Uma maravilhosa forma de incentivo para ser mais organizado, afinal toda mudança de hábito necessita planejamento, constância e repetição dos atos para tornar-se rotina.

Toda grande caminhada começa com um primeiro passo, certo?

 

 

Então calce algo confortável e vamos iniciar essa maratona pelo bem-estar:

  • Anote no seu planner pequenas metas de organização diária, como por exemplo organizar uma gaveta da sua casa ou trabalho que te incomode de verdade.
  • Primeiro tire tudo de dentro dela, já categorizando os itens! Separando por tipos de uso, unindo os similares ou que são usados em situações semelhantes. Ex. papéis com papéis; fones de ouvido com carregador de celular; chaves com chaveiros; lápis com borrachas; etc.
  • Detalhe! É muito importante jogar ou doar o que for lixo ou simplesmente o que não usa. Liberar espaços e manter somente o que faz sentido é um dos pontos que faz o processo ter sucesso.
  • Passe um pano bem cheirosinho na gaveta. É impressionante a sujeira que a bagunça acaba acumulando.
  • Agora já pode devolver para a gaveta, de preferência, os itens que o uso ocorre próximo àquele local.
  • Caixinhas auxiliam muito na hora de setorizar os semelhantes dentro da gaveta, e evitar que se misturem novamente.
  • Alimentar o hábito de devolver cada item para seu devido lugar após o uso.

Garanto que essa gaveta irá servir de motivação para pôr ordem na outra gaveta, e depois naquela portinha, e assim por diante. Quando se der conta, estará sentindo os benefícios de um ambiente mais leve e da mente mais tranquila, celebrando cada “check” dado em seu planner! Uma vez que, quando o externo começa a se organizar há uma evolução positiva e comprovada no interno. Organizar-se é um hábito saudável que proporciona mais praticidade e conforto, maior produtividade, maior otimização de espaço, mais economia de dinheiro e tempo.

Não é por acaso que o renomado psicoterapeuta russo Mikhail Efimovich Litvak listou, entre outros conselhos, a organização como fonte de uma vida mais plena!

 “A felicidade é um efeito natural de uma vida organizada. Tente colocar tudo em ordem para poder viver uma vida mais plena. A felicidade, a alegria e o sucesso são apenas o efeito secundário de quem investe em uma vida bem organizada em todos os sentidos.”  – Psicoterapeuta Mikhail Efimovich Litvak

Link extra: https://www.agrandeartedeserfeliz.com/o-psiquiatra-mais-prestigiado-do-mundo-revela-20-regras-que-mudarao-sua-vida-para-sempre/

Anterior